Livros

Livros

domingo, 4 de dezembro de 2016

3, 2, 1...Férias à Vista!






E o primeiro dia do mês de novembro logo me revelou uma tarefa árdua que eu teria pela frente: convencer as crianças de que elas ainda precisavam acordar cedo, afinal elas ainda tinham aula! Mas não houve jeito...elas seguiram reclamando diariamente, completamente inebriadas com os ares do final de ano e contando regressivamente os minutos para as tão sonhadas FÉRIAS...
E confesso: EU também! Nossa, fico a imaginar quando poderei dormir uns minutinhos a mais pela manhã antes de finalmente ir pro trabalho...
(hunf! as férias escolares nem sempre coincidem com as férias do trabalho!)
Enfim, sair da rotina implacável dos dias escolares é como 'desfazer um feitiço do tempo no “dia da marmota”'!
E  aqui em casa, a partir do dia 07/12/16, estarão todos de FÉRIAS!!!

ilustração: Pascal Campion Art


Mas alto lá: nada de deixar as crianças acharem que férias e livros não combinam!!!
Essa semana a minha irmã, Denise, fez a indicação de um livro maravilhoso e cheio de ilustrações belíssimas ! E o título não poderia ser mais convidativo: "Histórias Ilustradas para as Férias", Edições Usborne. O livro reúne 08 histórias com temas bem diferentes e muito divertidos para as crianças:

- O Rato da Cidade e o Rato do Campo
- Pedro e os Piratas
- O Sol e o Vento
- A Sereia Dançarina
- Confusão no Rodeio
- O Fantasma do Parque
- O Vento nos Salgueiros
- Sonhos de uma Noite de Verão.

Vale a pena conferir!
BOAS FÉRIAS!
#sinhaleitura
#contamais
#ferias

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Quando nasce um filho com alma de artista...


Quando nasce um filho com alma de artista
Não há galeria de sonhos no mundo que resista
Você vira fã incondicional de uma criatura única
E vibra a cada desenho, cada conquista

Quando nasce um filho com alma de artista
Nasce a emoção diante do novo
E depois tudo de novo
É um artista incansável
A produzir o seu risca-rabisca

Quando nasce um filho com alma de artista
Tenha sempre a mãos lápis, papel, cola e tesoura
O dom de criar é infinito e uma bênção de Deus
Reverencie a obra sagrada do pequeno criacionista

Quando nasce um filho com alma de artista
O seu coração vira um rascunho
Serás a musa eleita pelo próprio punho
Auto-retrato do amor
De uma eterna Monalisa







#sinhaleitura




quinta-feira, 18 de agosto de 2016

O nosso balaio de gatos!


Um belo dia, resolvi ceder aos pedidos e "miados" do meu filhote Maurício para ganhar um bichinho de estimação...Aí quando eu me dei conta, eu já tinha entrado em contato com Carol, uma simpatícissima voluntária da ABPA - Associação Baiana de Proteção aos Animais e eis que no dia 11/03, finalmente chegou em nossa casa o gatinho amarelinho mais lindo do mundo: Ryan!


E esse foi apenas o começo dessa linda história de amor!



 Aqui em casa além do nosso gatinho de verdade, as crianças amam alguns gatos famosos na literatura infantil e elegeram os seus favoritos:


O gato de Cheshire - Alice no País das Maravilhas




O preferido da minha filha Amélie: ela é simplesmente apaixonada pelo filme Alice no país das maravilhas desde os dois anos de idade! E esse livro acabou se tornando naturalmente a história predileta dela!



Maurício preferiu o gato da "História em 3 atos", de Bartolomeu Campos de Queirós, livro que ele mesmo retirou na biblioteca da escola! Essa obra nos conta uma história versada no ato do gato, o ato do pato e o ato do rato, na qual o autor consegue criar uma brincadeira dinâmica, cheia de poesia e alegria com as palavras GATO, PATO e RATO.









Recentemente, fiz a leitura do livro "Um gato no telhado", de Ana Maria Machado para o João Gabriel. Ele adorou as peripécias do gato Renato, um bichano tão sapeca que acabou se tornando o favorito dele! Alguém consegue imaginar por que?



Querem saber mais sobre livros infantis com história sobre gatos? Acessem a seleção da Revista Crescer: Livros sobre gatos





quarta-feira, 20 de julho de 2016

As trapalhadas da mamãe!


Uma noite dessas, bem na hora de embalar as crianças para o maior soninho, foi parar em minhas mãos, a pedido do meu filho caçula, João Gabriel, o livro Cultura da Terra de Ricardo Azevedo, Ed. Moderna.
Essa obra é realmente especial! Nela o autor conseguiu reunir toda a diversidade da cultura brasileira na forma de contos, adivinhas, monstrengos, quadras, receitas e por aí vai...
Assim, o leitor pode passear por cada região do Brasil e apreciar a riqueza e o encanto da cultura criada e recriada pela gente da nossa terra.


Pois bem. Eis que eu, desavisadamente, resolvo começar a leitura daquela noite pelo conto "As trapalhadas do Zé Bocoió". E já nos primeiros parágrafos da história me dou conta de que talvez aquela não tivesse sido uma boa idéia...rs Mas já não havia mais caminho de volta...Lá estava eu, completamente envolvida com a história e à beira de um ataque de risos!!!

" Zé Bocoió vivia fazendo burrada. A família ficava zangada e dava bronca, mas não adiantava. Volta e meia o Zé aprontava cada besteira de dar dó.
Certo dia, sua mãe fez um pedido:
- Zé, preciso de sangue pra fazer chouriço. Preste bem atenção pra não errar.
Mandou o filho ir até a cidade dizendo em voz alta: "Eu quero sangue, eu quero sangue!".
- Faça isso até chegar ao açougue - aconselhou ela -, senão você esquece.
E lá se foi Zé Bocoió andando e falando alto: "Eu quero sangue, eu quero sangue!"
Mal chegou à cidade, encontrou dois homens brigando feio no meio da praça. Uma multidão de gente assistia assustada. E era tapa para cá, soco para lá, rasteira, chute, empurrão, dentada, murro e muita pancada.
O Zé foi lá ver e falou bem alto:
- Eu quero sangue, eu quero sangue!
A platéia ficou furiosa.
- Onde já se viu uma coisa dessas?
- Os dois brigando e esse moleque pedindo mais sangue!
- Cala a boca, moleque!
Um homem se aproximou, agarrou Zé Bocoió pelo braço e ensinou:
- Num caso assim você devia dizer: "Tomara que isso acabe para sempre!"
- Mas minha mãe mandou dizer: "Eu quero sangue!" - respondeu ele.
O homem achou que o Zé estava brincando:
- Falou nada, safado. Vá embora daqui e vá dizendo: "Tomara que isso acabe para sempre!".
E lá se foi Zé Bocoió andando e falando alto: "Tomara que isso acabe para sempre, tomara que isso acabe para sempre!".(...)

A partir daí uma empolgação incontrolável tomou conta de mim e a coisa que menos importava naquele momento era a hora das crianças dormirem...Eu simplesmente precisava chegar ao final daquela história!

"Logo adiante passou na frente de uma igreja. Estava havendo uma festa de casamento. Os noivos, felizes da vida, desciam as escadas, abraçavam e beijavam as pessoas.
O Zé foi lá ver e falou alto:
- Tomara que isso acabe para sempre, tomara que isso acabe para sempre!
Os convidados ficaram revoltados.
- Moleque lazarento!
- Tá querendo dar azar pro casamento!
- O desgraçado veio aqui rogar praga!
Uma mulher se aproximou, agarrou Zé Bocoió pelo braço e ensinou:
- Num caso assim você devia dizer: "Tomara que isso aconteça com muita gente!"
- Mas eu pensei que era pra dizer: "Tomara que isso acabe para sempre!" - respondeu ele.
A mulher achou que Zé estava brincando:
- Cala a boca, safado. Vá embora daqui e vá dizendo: "Tomara que isso aconteça com muita gente!"
E lá se foi Zé Bocoió andando e falando alto: "Tomara que isso aconteça com muita gente, tomara que isso aconteça com muita gente!"."

A essa altura, as crianças já deitadas em suas camas, arregalavam os olhos cada vez mais despertas, por conta das risadas que eu soltava durante a leitura de cada trapalhada do personagem e me acompanhavam com frouxos de risos!

Felizmente e já sem fôlego, chegamos ao final do conto e é quando o Zé Bocoió também chega até o açougue para comprar o sangue que sua mãe havia pedido. E depois daquela confusão toda que ele causou, ele segue de volta pra casa pensando:

"- Quanta gente besta, meu Deus do céu!"

Quando encarei o rostinho das crianças novamente, eles estavam pensativos e com um lindo sorriso nos lábios. Foi aí que eu tive a certeza de que, naquele momento, apenas um único pensamento pairava na cabecinha daqueles dois:

- Como mamãe é besta, meu Deus do Céu!

#culturadaterra














sábado, 18 de junho de 2016

111 Poemas para Crianças...Haja fôlego!


E dessa vez as crianças escolheram o livro 111 Poemas para crianças, de Sérgio Capparelli na resenha do Pequeno Leitor...

Nesse livro, o poeta nos mostra toda a sua versatilidade na arte poética de uma forma deliciosa, oferecendo aos pequenos leitores versos sobre as pequenas coisas da infância, poemas visuais que brincam com a forma, poesias sobre animais e também poesias "non sense"...



Macarronada
 Macarrão, macarronada,
Nada
De tão bom, na panela,
Nela
A fome se consome,
Some
E depois de transforma,
Forma
Macarrão, macarronada.
Vale a pena conferir!




#poemas
#poems
#kids

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Petit, o monstro: o primeiro livro do clube de leitores A Taba a gente não esquece!


Ele chegou!!!
Amélie, Maurício e João Gabriel se encantaram com o primeiro livro do clube de leitores A Taba!




Petit, o monstro é um livro muito legal que foi criado pela ilustradora argentina Isol!
Ele chegou via correio, embrulhado num papel super charmoso e tendo como destinatários os pequenos leitores da casa...
Foi uma grata surpresa e é claro que eles amaram muito!

Juntamente com o livro vem um Mapa de Exploração para ajudar a enriquecer a leitura dos pais com as crianças.

Estou segura de que encontrei uma belíssima forma de estimular o hábito da leitura nos nossos filhos! Recomendo!!!


quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Que tal participar do Leiturinhas Musicadas?


Conheci um projeto muito legal, idealizado pela atriz Thaís Alves: Leiturinhas Musicadas!
Em 2014, ele aconteceu na forma de espetáculo infanto-juvenil aberto ao público na Caixa Cultural Salvador, e trouxe para os palcos baianos um livro do Ziraldo que eu adoro: o Flicts!





Esse ano o Leiturinhas Musicadas vem com uma novidade: uma oficina elaborada especialmente para crianças e adolescentes, onde eles poderão interagir de forma lúdica com três belas formas de arte, literatura, teatro e música, enquanto criam suas próprias histórias! Vale a pena conferir!



domingo, 14 de fevereiro de 2016

Sorteio do Toma Lá Dá Cá !




Maria Clara, que participou junto com a sua mamãe Manuela do nosso Toma Lá Dá Cá!

A ganhadora do sorteio promovido pelo blog Sinhá em parceria com a Personallize foi uma princesinha: a Maria Clara Castro Pinheiro!
Ela ganhou esse lindo kit escolar personalizado! Ano que vem tem mais!