sexta-feira, 13 de outubro de 2017

24 horas

A Persistência da Memória, Salvador Dali, 1931.



24 horas

O ontem se foi no agora
Será que o amanhã virá?
A vida vai transcorrendo nas 24 horas

Pulsante a cada segundo
Ávida por cada minuto
Efêmera nas 24 horas

Tic- tac
Vai e vem
Vida vai
Vida vem

Tic-tac
Vai e vem
Vi-da
Foi...

Dani Barreto


#sinhaleitura#poesia#euamopoesia#poetry#ilovepoetry

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Que tal ler um livro imagem para o seu filho?





Ah, o mar...Uma das mais belas recordações de infância que eu tenho, seguramente foi da primeira vez em que vi o mar...


Quanto azul, quanta beleza...e quanta onda!!!


Onda?! Mas onde já se viu beleza naquilo?!


Uma coisa que arrasava com a gente, bagunçava o cabelo e estragava até o nosso castelinho de areia!


Lembro bem que travava inúmeras batalhas com elas! Mas, elas eram incansáveis e ao mesmo tempo irresistíveis. Fingidas que só, ás vezes pareciam que se acalmavam e davam uma trégua.


Em instantes, aquela farsa acabava e a brincadeira recomeçava...Peraê! Eu disse brincadeira?!
Bem, até que eu gostava mesmo de brincar com elas...quando a gente fazia as pazes, até a próxima onda!



Que tal experimentar ler um livro imagem para seu filho? O livro "Onda"de Suzy Lee, Editora Companhia das Letrinhas é um dos meus preferidos...

Onda

A leitura de um livro imagem propicia ao pequeno leitor a criação da sua própria história diante da narrativa imagética que se apresenta e é considerado um excelente incentivo para o letramento visual da criança, de acordo com International Association of Visual Literacy:

"É no exercício da leitura da imagem que se dá o letramento visual que se refere a um grupo de competências visuais que um ser humano pode desenvolver por meio da visão e ao mesmo tempo vivenciando e integrando outras experiências sensoriais. O desenvolvimento dessas competências é fundamental para a capacidade natural de aprendizagem humana. Quando desenvolvidas, elas possibilitam que uma pessoa visualmente letrada discrimine e interprete as ações visuais, objetos, símbolos, naturais ou constituídos pelo homem, que se encontrem no mundo que a cerca. Por meio do uso criativo dessas competências, essa pessoa torna-se capaz de se comunicar com outras. Por meio do uso apreciativo dessas competências, ela torna-se capaz de compreender fruitivamente as obras da comunicação visual. É, portanto, para a prática da leitura do texto imagético que voltamos nossa atenção. Entendemos a prática de leitura da imagem não como a verbalização do que nela está representado, mas sim a compreensão de como os elementos plásticos (cores, formas, linhas,...) se relacionam na constituição do que é a apresentado pela imagem e tornam-se produtores de um discurso visual. Assim, a intenção é compreender que modo o sentido se estabelece na imagem, que se torna um objeto de significação cujo modo de constituição precisa ser considerado no exercício da leitura."

Os livros de imagem encantam pessoas de qualquer idade e devem ser utilizados pelos educadores e pela família, pois estimulam a imaginação e a curiosidade das crianças. O exercício da leitura de imagens pode ser o ponto de partida para diversas leituras, dependendo da percepção de cada leitor. Segundo Laura Aguiar, o livro imagem vem na contramão dos estímulos atualmente oferecidos à infância, cabendo ao adulto ajudar a criança durante a leitura a decifrar os códigos visuais, evitando o consumo rápido da leitura, chamando atenção aos detalhes, contemplação - tempo e reflexão:

"Para que serve um livro sem figuras nem diálogos?, perguntou-se Alice, entediada pouco antes de decidir seguir o Coelho Branco até o país das Maravilhas. Quase cento e cinquente anos depois (o livro de Lewis Carroll foi publicado pela primeira vez em 1865), as imagens continuam centrais para a conquista de jovens leitores - tanto que, ao lonfo dos últimos anos, elas vêm desempenhando papel cada vez mais relevante nas narrativas infanto-juvenis.
É fácil argumentar que o interesse das crianças pela ilustração é atemporal, como atesta a própria fala da Alice de Lewis Carroll. Houve, porém, um longo caminho até que a ilustração pudesse ganhar prestígio equivalente ao do texto. Até pelo menos a metade do século 20, as ilustrações das obras literárias infantis foram secundárias, quase despreszíveis - algo como um bônus cuja ausência, se empobrecia esteticamente o livro, não comprometia seu entendimento nem seu interesse. O livro-ilustrado, caracterizado pela concisão ou pela ausência de texto, não podia ser visto com seriedade em uma cultura que sobrevalorizava a palavra. Não é mais esse horizonte que se abre aos leitores de hoje, de qualquer idade. Não apenas o uso de códigos visuais, mas a rapidez e a fragmentação das narrativas, a simultaneidade de ações, a metalinguagem - recursos típicos de grande parte dos atuais livros de imagem - parecem vir ao encontro dos interesses de crianças acostumadas ao universo visual e interativo das animações, da internet e dos games. O mercado editorial, assim, a um só tempo responde à demanda dessa " nova criança" e ajuda a forjá-la.
A intimidade da criança de hoje com a imagem pode resultar em algum conforto no manuseio do livro-ilustrado, mas não a dispensa daquele processo de educação do olhar. Ao adulto cabe ajudá-la na decifração dos códigos visuais, evitando seu consumo rápido; em outros termos, é preciso propor atenção aos detalhes, contemplação - tempo e reflexão, enfim, o que vem na contramão dos estímulos atualmente oferecidos à infância.
Apesar da imensa quantidade de recursos gráficos disponíveis, o livro de imagem é um exercício literário. Não deve ser confundido com os livros-brinquedo, aqueles que, concebidos para aproximar a criança do objeto "livro", podem acabar por distanciá-la, porque não entregam o que ele tem de essencial - o seu conteúdo. " É algo como colocar a verdura escondida no feijão", compara Júlia Schwarcz. "Escondido" sob a forma de brinquedo, aquilo que faz a essência de um livro infantil - uma narrativa contada por palavras, imagens ou pelo entrelaçamento de ambos - nunca chega ao potencial leitor"(Laura Aguiar, Revista Educação)

Felizmente, meus filhos também adoram o mar! Sempre que podemos, rumamos para a praia e quando eles se dão conta, já estão diante do melhor playground do mundo!




"Hoje, mar, amanheceste com mais meninos que ondas." Vinícius de Moraes



Eu e o mar...💕


Eu e meus irmãos no melhor playground do mundo!


#sinhaleitura
#onda
#suzylee
#companhiadasletrinhas



terça-feira, 20 de junho de 2017

Xiii...criançada de férias em casa!? Que tal FABRINCAR alguns brinquedos???


As crianças já estão de férias aqui em casa! Como não viajaremos esse ano, isso significa que elas terão que passar a maior parte do tempo BRINCANDO!
Então, haja criatividade para estimular novas brincadeiras e atividades para esses pequenos!

O livro FABRINCANDO da Tamires Lima, Editora Solisluna, traz uma excelente proposta para que nossos filhos embarquem na lúdica aventura de fabricar o seu próprio brinquedo!




Eu e Mel aproveitamos o início das férias e inauguramos a nossa fábrica! Fomos brincar de fazer uma Chapeuzinho Vermelho na casa de Maria, a fofíssima que está aí na foto, filha da minha querida amiga de infância, Patrícia! Foi uma farra e Maria simplesmente adorou!


Mel & Maria 💕

Maria e sua Chapeuzinho Vermelho

Chapeuzinho Vermelho, feita com meia, feltro, lã e muito AMOR!







E a fábrica aqui em casa seguiu a todo vapor!!! Usando bolas de encher e farinha de trigo, João Gabriel e Maurício fizeram dois lindos gatinhos! Miau!






Miau!

Miau!
Brincar ao ar livre, também tá valendo!!!

Patins!


Futebol!

Com direito a bolo de chocolate, ao final!

Delícia de bolo feito com muito amor por Amélie, a nossa boleira oficial das férias!




Boas Férias!


#sinhaleitura
#ferias
#fabrincando
#brinquedoscriativos
#criancanaotrabalhacriancadatrabalho

terça-feira, 6 de junho de 2017

Coração de menino...






O que advém do divino ?
Minha curiosidade de menino
não cessa em meu coração...

E o que nos faz viver divinamente ?
Ainda não encontro respostas na minha prematura mente...
E ponho a me perguntar diariamente...

E eis que um dia descubro
 um sentimento que sequer me pertence
Ele vem assim de repente
esvazia o estômago da gente
fome a gente nunca sente

E quando ela saltita, bem ali na minha frente, eu penso baixinho:
- Ó menina, por que finges não saber que és a dona do meu coraçãozinho!

E a vida suavemente, passa a ter algum sentido
O amor é realmente um sentimento que advém do divino !
Agora, aguenta coração de menino !

💘💘💘
#sinhaleitura
#euamopoesia
#ilovepoetry
#diadosnamorados
#valentinesday



domingo, 28 de maio de 2017

É logo ali...



Esse livro nos traz a confirmação do quanto o dia a dia de uma criança pode ser lúdico e recheado de fantasia...

"Logo Ali", de Cybéle Young, Ed. Paz e Terra, nos conta a história do garoto Frederico que um belo dia acorda e decide que não quer ir à escola:

- Agora não - diz ele.
- Acho que nunca mais.




Então, a irmã Violeta resolve levá-lo numa aventura muito divertida e cheia de desafios !






Mas até os irmão mais velhos também cansam! Eis que é a vez do Frederico assumir o comando e tornar o caminho para a escola um mundo cheio de fantasia e criatividade!







A expressão "Logo ali" deve significar a menor distância que existe entre dois pontos...Traz uma enorme sensação de alívio para aquele que tem que cumprir certa jornada ouvir que o seu destino final está bem próximo...

E na minha árdua missão de diariamente levar os pequenos para a escola, percebo que, vez ou outra, nós também desafiamos a monotonia, criamos brincadeiras e espantamos o cansaço, apenas dizendo tranquilamente um para o outro:

- É logo ali!

"Um maravilhoso passeio da imaginação que celebra as brincadeiras criativas e a cooperação entre irmãos." - New York Times

#sinhaleitura
#lerantesdedormir
#leiaparaumacriança
#editorapazeterra


quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Taylor e a Luz Brilhante...

Criar filhos nesse mundo caótico e estressante em que vivemos é algo realmente difícil! Precisamos ensiná-los a lidar com tudo isso...




A MEDITAÇÃO pode ser uma excelente opção para as crianças se voltarem para algo melhor, maior e muito mais positivo. Afinal, existe uma LUZ no fim do túnel...e ela é BRILHANTE!

A minha dica de leitura desse mês traz um livro super especial, que chegou às nossas mãos como um presente de Natal do querido Vovô Sérgio: "Taylor e a Luz Brilhante" de Susan Kauderer, com ilustrações Aaron Miller, da Editora Brahma Kumaris.





Esse livro conta a história de Taylor, um garotinho amoroso que se vê tomado pelo ciúme com a chegada das suas irmãs: duas bebezinhas gêmeas! Após um acesso de mau humor e depois de ficar sem forças até para chorar, Taylor fica em silêncio. E aí tudo acontece: a Luz Brilhante aparece repentinamente na sua frente e ele percebe que já não se sente mais triste; sente-se seguro, feliz e reconfortado.
No decorrer da história Taylor aprende que toda vez que se sentir triste ou precisando de conforto, tudo o que precisa fazer é ficar em silêncio, e a Luz Brilhante aparecerá.

Aqui em casa, essa história despertou nas crianças uma curiosidade ainda maior sobre a meditação, e acredito que esse foi o objetivo desse primoroso livro...

Namastê!

#sinhaleitura
#contamais
#meditação
#brahmakumaris









domingo, 18 de dezembro de 2016

Toma Lá Dá Cá 2017...aconteceu!


"Hoje eu sei que somos interconectados com tudo que existe. Somos um só corpo e uma só vida. Estamos em rede. Na rede de Indra, feita de raios luminosos e em cada intersecção uma jóia recebendo e emitindo raios em todas as direções."
Monja Cohen

💚
O Toma Lá Dá Cá esse ano foi realizado num espaço encantado: o Cantinho da Leitura Livres Livros no Parque da Cidade!











Sementes do amanhã...

💚💚

Agradeço a todos aqueles que compareceram e que compreenderam quais são os pilares da nossa AÇÃO SOCIAL:

- SUSTENTABILIDADE
- CIDADANIA
- PARCERIA
- SOLIDARIEDADE
- RESPEITO
- INOVAÇÃO
- AMIZADE
- RECIPROCIDADE
- COLETIVIDADE.
💚💚💚

Conseguimos arrecadar um saldo inicial de 40 livros que serão encaminhados até 31/01/17 para o projeto Livres Livros. Para quem ainda não conhece, Livres Livros é um projeto muito bacana existente desde maio de 2015, idealizado por Raíssa Martins, que atua com o objetivo de dar acesso à leitura de forma gratuita para a toda a população, propondo a troca, doação e leitura de livros através da instalação de minibibliotecas pelas áreas públicas da cidade.

"Deixe um livro, Leve um livro!", essa é a proposta!

Livres Livros no bairro Rio Vermelho

Segue o saldo atual de livros do Toma Lá Dá Cá 2017:

- Camilão, o comilão - Ana Maria Machado
- A Cinderela das Bonecas - Ruth Rocha
- Guilherme Augusto Araújo Fernandes
- Princesa e as Ervilhas - Caryl Heart
- Simbá, o marujo, Edson Rocha Braga
- Adivinhe se puder - Eva Furnari
- Festas, o folclore do Mestre André - Marcelo Xavier
- Que história é essa? - Flávio de Souza
- Bruxinha e Frederico - Eva Furnari
- Trudi e Kiki - Eva Funari
- Generosidade - Kátia Trindade
- Diversidade - Tatiana Belinky
- Bruxinha e as maldades da sorumbática - Eva Furnari
- A pipa de Sam - Jonathan Emmet e Adrian Reynolds
- Os gêmeos do tambor - Rogério Andrade Barbosa (02 volumes)
- Brinque- Book conta Fábulas - Bob Hartman e Susie Poole
- Palavras, palavrinhas e palavrões - Ana Maria Machado
- Dez porquinhos. Dez? - Leo Timmers
- Botas e bolas - Lúcia Bettencourt
- O Rabo do Macaco - André Rodrigues
- Do campo à mesa, o caminho dos alimentos - Amanda Grazini (02 volumes)
- A fada emburrada - Alessandra Pontes Roscoe
- Prata, terra e lua cheia - Felipe Castilho
- Quando eu digo, digo, digo - Lenice Gomes
- O filho do grufálo - Julia Donaldson
- O monstruoso segredo de Lili - Angelica Glitz, Annette Swoboda
- Passarinho me contou - Ana Maria Machado
- Anjinho - Eva Furnari
- Tantas histórias numa caixa de sapatos - Edson Gabriel Garcia
- Quando me sinto irritado - Trace Moroney
- Vovô e o Gênio - Bebete Alvim
- No barraco do carrapato - Ana Maria Machado
- A turma do Xaxado - Antônio Cedraz
- Lúcia já vou indo - Maria Heloisa Penteado
- Callum the Caterpillar -Richmond
- O rapto de Helena - Luiz Galdino
- A cobra e a corda - Lúcia Bettencourt
- Fadinha Aninha, tumulto mágico - Margaret Ryan

💚💚💚💚
#sinhaleitura
#trocadelivros
#livreslivros
#acaodobem